Blog da KondutoDestaquesDicas de e-commerceFeatured

Pagamentos invisíveis: como se preparar para evitar as fraudes do futuro

Por 15 de abril de 2021 Nenhum comentário

Aqui você vai saber: 

Os pagamentos invisíveis ou transparentes são cada vez mais comuns e agradam tanto às empresas e aos usuários. Mas como combater a fraude em uma forma de pagamento tão rápida? 

Nosso querido Tom Canabarro, CEO da Konduto, explicou tudo o que você precisa saber sobre pagamentos rápidos em sua palestra durante o The Future of E-commerce edição Payments 2021. Em breve, a palestra estará disponível online, enquanto isso, confira comigo os destaques aqui no Blog da Konduto. 

O que são pagamentos invisíveis?

Tom Canabarro, explica que os chamados “pagamentos invisíveis” são um sistema em que o cliente não precisa executar nenhuma ação para realizar um pagamento, como inserir um cartão ou preencher dados, por exemplo. “É a total desmaterialização do processo.”, disse Tom.

Ou seja, é quando o cliente não precisa tirar a carteira do bolso ou pegar os dados do cartão de crédito para realizar uma compra. Assim, por pular anular uma etapa, a compra acontece sem contato e muito rápida.  

Justamente por não ter nenhum contato – ou atrito, durante a pandemia da Covid-19, essa forma de pagamento ganhou ainda mais força, pois diminui as chances de contágio por superfície.

Ainda assim, algumas empresas possuem receio de implementar o pagamento invisível por causa de questões relacionadas à segurança e verificações. Será que este é o seu caso? Continua comigo que já já eu te explico como combater a fraude nesses casos.

Exemplos de pagamentos invisíveis

São exemplos de pagamentos transparentes: 

  • Tag utilizada em veículos para pagar o pedágio, estacionamento ou drive-thru.
  • Bilhete de transporte em formato de um cartão de recarga, em que a pessoa paga a passagem por meio de aproximação na catraca eletrônica.
  • Aplicativos de transporte privado urbano (como o Uber, 99 e outros), onde o cliente solicita e paga o transporte no próprio aplicativo, que tem os dados do cartão já salvos.
  • Aplicativos de delivery de comida, que, além dos dados do cartão, também possuem a facilidade do vale refeição ou alimentação. 
  • Lojas autônomas, que o cliente faz tudo por meio de um aplicativo, inclusive o pagamento.

E não pára por aí. “Todo dia lançam modelos de negócios novos, então muito em breve deve ter aí outras coisas que a gente vai pagar sem saber que está pagando”, prevê o CEO da Konduto.  

Quais as vantagens dos pagamentos transparentes?

A grande vantagem do pagamento sem contato é a velocidade.”, explicou Tom Canabarro. Você não precisa esperar o troco, por exemplo. No pedágio, o carro passa direto, sem a necessidade de parar. Isso gera economia de tempo e menos estresse, principalmente.

No lado do consumidor, o principal atrativo é a praticidade, afinal é menos uma ação para fazer ao comprar. No e-commerce é assim: eu quero, eu dou um clique e, pronto, comprei. Ou seja, conveniência total.

Para a empresa, essas mesmas facilidades, de rapidez e praticidade, se transformam em uma etapa a menos na compra, onde o cliente pararia para pensar – com algum potencial de desistência nesse momento. 

Além disso, essa facilidade toda gerada ao consumidor também resulta em um aumento no ticket médio, uma vez que ele compra sem precisar pensar muito. O que é ótimo para a sua loja virtual, não é mesmo? 

Como evitar a fraude em pagamentos rápidos online?

Existem duas formas de evitar as fraudes no e-commerce: a revisão automática e a revisão manual. Mas qual a antifraude ideal para pagamentos invisíveis? Te explico melhor agora mesmo. 

Revisão automática: quando a rapidez é pré-requisito  

A revisão automática de fraude digital utiliza de 4 eixos principais:

  • Bancos de dados: acesso ágil a birôs e bases históricas que concentram os mais atuais dados sobre os clientes. 
  • Inteligência artificial: o Machine Learning evolui constantemente, aprendendo com o comportamento dos fraudadores de cada segmento. 
  • Comportamento de navegação: rastrear o comportamento de clientes legítimos e fraudadores ajuda o sistema a distinguir os dois em fração de segundo. 
  • Tempo de processamento: tudo isso deve ser processado no menor tempo possível. 

Ao final da revisão automática, é gerado uma pontuação que classifica a compra como alta ou baixa possibilidade de fraude. Se você optar apenas por ela, os pagamentos que obtiverem pontuação baixa – referente ao risco de fraude, são automaticamente aprovados, assim como o contrário. Por conta da rapidez, neste caso, não há espaço para dúvidas e verificações – como é feito na revisão manual.   

Revisão manual: quando o tempo é seu melhor amigo 

Como o próprio nome diz, a revisão manual é uma etapa a mais de verificação. Ela é acionada caso a revisão automática tenha sinalizado a possibilidade de fraude. A verificação pode ocorrer em até 4 etapas de checagem:

  • Análise de contexto: aqui o Analista de Risco vê o que está sendo comprado, o histórico daquela pessoa na loja e se o contexto do pedido condiz com o passado recente.
  • Validação cadastral: este telefone, e-mail ou endereço possui algum vínculo com o CPF? Se são pessoas distintas, qual a relação entre elas?
  • Ligação: se ainda há dúvidas, o Analista de Risco precisa falar com aquele comprador, de preferência em um telefone vinculado ao birô.
  • Novo contato: caso a pessoa não atenda ou não possa falar, agenda-se uma nova tentativa horas depois.

Após a revisão manual, o Analista dá um parecer. Se o profissional não identificar risco de fraude, o pagamento é aprovado. Caso contrário, o pedido é negado. 

Qual é o antifraude ideal para o seu e-commerce?

Durante a palestra, Tom Canabarro explicou as vantagens e riscos tanto da revisão manual, como da revisão automática. Confira no quadro comparativo abaixo:

Revisão manual X Revisão automática

Se você analisar direitinho, e a palestra do Tom Canabarro explicou bem isso, vai entender que a revisão manual vale muito a pena, mas não é a mais ideal para o caso dos pagamentos invisíveis. 

“A revisão manual é um grande paraquedas: se há dúvida, a avaliação é mandada para a revisão, mas na realidade do pagamento invisível não há essa possibilidade”, disse Tom durante o evento The Future of E-commerce edição Payments 2021.

Por isso, a decisão de escolher o antifraude ideal para o seu e-commerce deve considerar aspectos específicos do seu e-commerce.  

Como se preparar para evitar as fraudes do futuro

O primeiro passo foi dado: conhecer melhor o que são os pagamentos invisíveis online e como combater a fraude neles. O próximo e decisivo passo para o futuro do seu e-commerce, é ter uma equipe especializada para te atender. 

A Konduto é pioneira em combinar comportamento de navegação do usuário a um sistema de inteligência artificial para prevenir a fraude. Hoje, com 7 anos de empresa, atendemos a 27 mil lojistas e já analisamos mais de 244 milhões de pedidos (R$35 bilhões), além de termos integração com diferentes tecnologias de e-commerce (acesse a lista de parceiros no link). 

Dê um passo pelo seu futuro e diminua as fraudes, solicite uma proposta agora mesmo pelo e-mail: quero@konduto.com

Stefs Masotti

Autor Stefs Masotti

Olá, eu sou Stefs! 🙃 Com formação em Jornalismo e atuação em Publicidade, minha especialidade é colocar confete nos conteúdos que produzo. Trabalho com marketing digital desde os tempos do Orkut.com e sobrevivi a todas as redes sociais que surgiram desde 2009 (rs).

Mais posts de Stefs Masotti

Deixe um comentário