Por
Felipe Held
5 minComments

Estudo: 18% dos brasileiros sofreram roubo de dados entre abril e junho

Brasil é o campeão mundial de ataques de phishing e roubo de dados

counting

Se você acompanha o blog da Konduto com frequência sabe que há tempos os dados cadastrais estão longe de ser uma forma eficaz de analisar o risco de fraude em uma compra on-line, certo? Mas um estudo da Kaspersky, empresa russa de segurança cibernética, reforçou este nosso discurso com um novo e importante estudo divulgado no final de agosto.

De acordo com a produtora de softwares de cibersegurança e antivírus, o Brasil é líder do ranking de “phishing” – ataques hackers que têm o intuito de roubar dados pessoais e financeiros de internautas. Levando em consideração o segundo trimestre de 2017, entre os meses de abril e junho, 18,1% dos internautas do nosso país caíram neste tipo de golpe. Isso significa 1 a cada quase 6 pessoas.

counting

No phishing, criminosos enviam e-mails ou mensagens que se fazem passar por comunicados oficiais de bancos ou empresas, criando páginas maliciosas e induzindo usuários a inserirem ali informações como números de documentos, cartões de crédito, senhas bancárias etc. Estas informações são enviadas diretamente aos estelionatários, que criam verdadeiras bases de dados com estas informações roubadas.

E você sabe para que que eles utilizam estes dados cadastrais?

Que tal… compras fraudulentas no e-commerce?

obvious

Pois é.

Segundo o estudo da Kaspersky, o Brasil deixou para trás a China, segunda colocada do ranking, com 12,85% dos internautas havendo sofrido ataques de phishing no mesmo período entre abril e junho de 2017. A Austrália (12,69%), Nova Zelândia (12,06%) e Azerbaijão (11,48%) completam as cinco primeiras colocações. No continente americano ainda aparecem Canadá (sexto lugar, com 11,28%), Venezuela (oitavo, 10,56%) e Argentina (décimo, com 9,35%).

O nosso país ostenta a inglória liderança do ranking mundial de phishing desde 2015. A prática é tão disseminada por aqui que, para se ter uma ideia, o Brasil recebeu mais de 27% dos ataques de phishing do mundo inteiro.

obvious

Que desagradável, né?

Mas é justamente por isso que gostamos de falar, várias e várias vezes, que confiar cegamente em dados cadastrais é uma das maiores ciladas para quem vende on-line nos dias de hoje. Nome completo, CPF e informações de contato conferem então basta, venda boa e bola para frente?

Mas… e no contexto em que uma a cada seis pessoas no Brasil teve alguma (ou várias) destas informações comprometidas?

É disso que estamos falando.

Hoje em dia, a maneira mais eficiente de barrar uma transação fraudulenta na internet vai muito além dos dados cadastrais. A Konduto acredita que o monitoramento do comportamento de navegação e compra do usuário em um site ou app mobile diz muito mais do que uma checagem de dados cadastrais.

Um fraudador pode ter milhares de cartões clonados e de informações roubadas, mas ele certamente não saberá imitar o padrão de compra de um cliente legítimo. São diversos fatores levados em consideração, como tempo de permanência no site, páginas visitadas, inclusão ou retirada de itens do carrinho, tempo de preenchimento das informações de pagamento, ação de copiar e colar informações como o próprio nome ou do cartão… e muito, muito mais.

Por isso, pense a respeito: dados cadastrais têm, sim, sua importância para a análise de risco. Mas, dia após dia, o peso destas informações para uma análise de risco eficiente é menor.

Leia também
E-book grátis: O submundo da fraude no e-commerce
Ferramentas da Fraude: geradores de cartão de crédito
Aprenda 5 dicas emergenciais para se proteger de fraudes

Sobre a Konduto

Somos uma empresa que desenvolveu uma tecnologia inovadora para barrar fraudes no e-commerce. Analisamos como um cliente se comporta desde o primeiro momento em que acessa o seu site até o instante em que a compra é concluída e geramos em tempo real uma recomendação sobre aquela transação.

Além dos dados cadastrais, nosso sistema também reúne outras informações básicas como fingerprint e geolocalização, dentre outras, e passa todos estes dados por um filtro de inteligência artificial. A venda é analisada em menos de 1s, sem prejudicar ou causar transtorno à operação do lojista. Nosso algoritmo de machine learning aprende com cada análise e evolui com o passar do tempo, reduzindo cada vez mais o número de fraudes.

Quer saber mais? Ficou alguma dúvida?

Fale com a gente no e-mail oi@konduto.com

Conecte-se com a Konduto também nas redes sociais: Linkedin, Facebook e Twitter