Blog da KondutoDicas de e-commerce

Conheça 5 boas práticas para a eficiência no checkout do seu e-commerce

Por 17 de Maio de 2018 junho 1st, 2018 Nenhum comentário

Uma loja virtual funciona como um organismo vivo. Por isso, todas as suas partes precisam estar funcionando em sintonia para que tudo corra da melhora maneira possível. Cada etapa é um processo importante que deve ser constantemente aprimorado, como o checkout do e-commerce.

Imagine que tudo está certo: seu cliente se encantou com o site, amou os produtos, decidiu fazer a compra e colocou vários itens no carrinho. Mas, na hora de concluir a transação, ele teve algum problema e desistiu do pedido. Além de deixá-lo frustrado, você ainda deixou de ganhar dinheiro.

O checkout é a última etapa para a conversão, a cereja do bolo. O melhor a fazer é torná-lo simples e rápido. Seu cliente não quer perder tempo nesse momento, pois ele já o gastou na escolha dos produtos.

Não perca mais clientes aos 45 do segundo tempo: conheça 5 boas práticas para um checkout eficiente!

1. Sinalize a etapa do processo

Já falamos que o tempo do seu cliente é precioso. Muitas vezes, ele pretende efetuar uma compra rápida ou, caso contrário, acaba desistindo. Indicar na página de compras quantas etapas ainda faltam para percorrer até a finalização pode ajudar a conter a ansiedade.

Além disso, lembre de deixar botões importantes, com CTAs (calls to action, ou “chamadas para ação”) bem visíveis e com verbos bem definidos. Eles são elementos fundamentais e servem como placas de direção para os seus clientes. Usando essa estratégia, você consegue guiar a navegação do usuário e agiliza o processo de tomada de decisão.

O botões mais importantes na etapa de checkout são: “Acessar carrinho”, “Calcular de frete”, “Adicionar de cupom de desconto” e “Finalizar compra”.

2. Evite redundâncias no checkout do e-commerce

É importante que o seu cliente complete o checkout, mas, para que isso aconteça, você precisa proporcionar uma navegação agradável, que flua naturalmente até a compra.

Vamos pensar como exemplo uma cliente que está fazendo um pedido com mais de um produto. Se ela for direcionada para a página de checkout a cada produto selecionado, o processo passa a ser desestimulante. Ela pode optar por desistir da compra ou deixar de incluir mais produtos, porque perdeu a paciência.

Mantenha um ícone com o carrinho de compras exposto em todas as páginas de navegação, mas deixe que a própria cliente opte por acessá-lo quando estiver pronta para finalizar a compra.

3. Não peça informações desnecessárias

Sabemos que, quanto mais informações coletadas, mais robusto será o seu banco de dados, e isso poderá proporcionar experiências melhores. Porém, mais uma vez, é importante frisar: o processo de finalização de compra precisa ser ágil.

No checkout, sua prioridade deve ser fechar aquela venda em questão. Portanto, priorize dados como endereço de entrega, CPF, e-mail e dados do cartão. Deixe para coletar demais informações pertinentes em outro momento – ou será que você nem sequer precisa de mais informações sobre quem está comprando?

Este caso de sucesso nos faz pensar se realmente devemos coletar tantos dados para concluir uma venda.

4. Crie um checkout responsivo

Nem precisamos começar a explicar a relevância do smartphone para o e-commerce, né – ou, como já falamos, m-commerce? As redes móveis abrangem cada vez mais territórios, com  qualidade de conexão cada vez melhor. Esse é o cenário ideal para o crescimento das compras via mobile.

Então, é claro que seu site precisa ser responsivo e adaptável para dispositivos móveis – para ontem! Lembre-se de que seu cliente precisa enxergar as letras pequeninas e de que nem sempre é fácil digitar algumas informações no teclado do celular. Então, opte por uma interface enxuta e com elementos que se adaptem organicamente à tela.

Mas apenas aumentar o tamanho de fontes e botões não é suficiente. O site precisa ter sua versão pensada especialmente para a navegabilidade mobile – já ouviu falar em mobile first?

5. Espante fraudadores

Sim, também tem isso: um bom checkout é capaz de manter os fraudadores longe do seu e-commerce.

Isso acontece porque, ao longo do ciclo da fraude online, criminosos precisam saber quais cartões de crédito clonados (ou gerados automaticamente) são válidos. Para isso, ele cria um script que realiza dezenas de transações por minuto para separar os cartões bons dos inválidos. É o que chamamos fraude dos testadores de cartão – criamos até um infográfico para explicar como funciona. Acesse esta página para baixar o material!

Neste cenário, tudo o que um fraudador quer é um checkout que informe instantaneamente quando uma transação é recusada. O ideal é que a sua tela de pagamentos “oculte” essa informação – por exemplo: caso o cliente tenha o pagamento negado pela operadora, ou o cartão seja inválido, que tal enviar esta informação por e-mail? Um cliente bom vai entender, e o fraudador certamente perceberá que não obterá sucesso no seu site (ainda bem!).

Gostou deste post sobre boas práticas para checkout do e-commerce? Para não perder mais nenhum conteúdo, assine agora mesmo nossa newsletter!

Konduto

Autor Konduto

O blog da Konduto reúne os melhores conteúdos para quem combate a fraude online. Dicas e artigos sobre a análise de risco para melhorar os resultados do seu negócio.

Mais posts de Konduto