Blog da KondutoDestaquesFeatured

Carnaval atípico? Não para os fraudadores: proteja-se de fraudes e clonagens de cartões

Por 16 de fevereiro de 2021 Nenhum comentário
imagem de confetes e sepentinas de carnaval no chão, sem ninguem curtindo o carnaval, por causa da pandemia e com medo de fraudes

O carnaval deste ano não é o mesmo de outros tempos! Muitas cidades cancelaram as festas de carnaval para evitar aglomerações e a disseminação do novo coronavírus, mas os roubos de dados continuam se alastrando. E as tentativas de fraudes não param!

É isso mesmo!! Mesmo com um carnaval atípico esse ano, essa é uma semana em que as tentativas de fraudes bancárias e de cartões clonados costumam crescer muito.

Por isso, saiba agora como não ter surpresas negativas neste ano e como se preparar para quando a folia for liberada!

Neste carnaval, apesar de não termos nenhuma festa (continuem em casa, hein, pessoal!), é preciso tomar os mesmos cuidados de sempre. A palavra de ordem é ATENÇÃO!

E qualquer um está em risco de ser vítima de fraudes, seja presencial ou por meio da internet.

Folião em risco

Quando as folias voltarem a ser presenciais, é preciso tomar cuidado com as trocas de documentos e de cartões. Elas costumam ocorrer quando a gente vai pagar por algum produto ou serviço em meio à aglomeração e nem percebe que caímos num golpe.

Funciona assim: o golpista se passa por um vendedor ambulante, comercializa bebidas ou comidas e coloca o cartão do cliente (a vítima) em uma maquininha que grava a senha que foi digitada.

Em seguida, antes de devolver o cartão para a vítima, ele retira o recibo da maquininha e, na movimentação das mãos para disfarçar o golpe, troca o cartão verdadeiro por outro da mesma cor e modelo, escondido atrás da maquininha (que ele roubou de outra vítima).

Com a senha e o cartão, ele faz o roubo do dinheiro.

Você pode até dizer que é por isso que você só faz compras online. Mas agora vem a parte mais assustadora.

Quando a folia é presencial, só estão em risco aquelas pessoas que estão no local. Mas com a vida cada vez mais online, qualquer pessoa ou empresa pode ser vítima de roubo de dados e de dinheiro. Os criminosos usam desde um CPF de uma criança a um CPF de um idoso. Todo mundo está sujeito a cair em um golpe.

E vale lembrar do megavazamento recente de dados que usava informações e documentos de mais de 200 milhões de pessoas, inclusive pessoas mortas. Como se não bastasse, outro megavazamento na semana passada atingiu mais de 100 milhões de contas de celular.

A boa notícia é que sempre é possível se prevenir.

Veja a seguir algumas dicas de como se proteger nas duas situações, para não ter seu cartão roubado, trocado, furtado ou clonado:

Dicas para evitar fraudes e prejuízos

Compra física:

  • Cheque seu cartão assim que o lojista ou vendedor devolvê-lo após a compra, para ter certeza de que é o seu cartão.
  • Prefira segurar você mesmo a maquininha de cartão.
  • Cheque se os dados que aparecem no visor da maquininha estão corretos.
  • Verifique se o valor da compra está correto.
  • Antes de digitar a senha, preste atenção se tem alguém te olhando para decorar sua senha.
  • Se perdeu o seu cartão ou caiu no golpe, avise seu banco e peça o cancelamento imediato do cartão.
  • Faça boletim de ocorrência o mais rapidamente possível. O B.O. ajuda a provar que você não estava mais com o cartão, caso os criminosos façam compras em seu nome.

Compra online:

  • Não faça compras em sites desconhecidos. Compre apenas em sites que você sabe que são reais. Fique atento, porque muitos sites enganosos e parecidos com as página verdadeiras servem apenas para roubar nossos dados.
  • Evite clicar em links de lojas compartilhados por redes sociais ou por Whatsapp/Telegram. A não ser que você tenha certeza de que o link é seguro.
  • Evite gravar os dados do seu cartão no seu navegador de internet. Eu sei que gravar no navegador agiliza compras futuras, mas agiliza também a vida do criminoso que tiver acesso ao seu computador ou celular. E ter acesso aos seus dispositivos é fácil para um hacker/cracker.
  • Se possível, peça ao seu banco um cartão virtual para fazer aquela compra específica. Assim, caso seus dados sejam vazados, ninguém mais poderá fazer compras por meio daquele cartão específico.
  • Em tempos de vazamentos de dados, fique de olho na fatura do seu cartão e nos registros do SPC e Serasa. Se identificar compras desconhecidas, abra uma reclamação no seu banco e na bandeira do seu cartão, para reaver o dinheiro e comunicar a fraude bancária.
  • Faça boletim de ocorrência para deixar registrado que você foi vítima de um golpe e de roubos de dados. Isso ajuda também se prevenir, caso suas informações sejam usadas novamente pelos criminosos para compras futuras.

A gente sabe que os criminosos não param de tentar aplicar golpes. Por isso, ter esses cuidados acima pode ajudar a se proteger e evitar consequências piores.

Rafa China

Autor Rafa China

Um saopaulino que já foi goleiro de futebol, repórter de TV, apresentador de telejornal, cantor de igreja, produtor de conteúdo, ainda é editor do iMasters e analista de Kondeúdo da Konduto.

Mais posts de Rafa China

Deixe um comentário