Por
Felipe Held
5 minComments

Criminosos clonam cartões de Portugal para fraudes no Brasil

Caso não foi noticiado pela imprensa brasileira, mas afetou e-commerces do nosso País

O e-commerce brasileiro foi vítima de um novo golpe nas últimas semanas, mas a notícia pouco ecoou por aqui. Segundo os jornais portugueses Diário de Notícias e Público, milhares de correntistas do banco lusitano Caixa Geral de Depósitos tiveram cartões de crédito clonados e utilizados para compras realizadas em lojas virtuais brasileiras.

Baixe grátis
E-book: Entenda como funciona o submundo da fraude no e-commerce

Todos os golpes foram feitos com plásticos que eram da bandeira Visa. Segundo o Público, o ataque teria sido feito por hackers brasileiros à Visa Europa, e não aos servidores do banco português. A adquirente, em comunicado divulgado pelo jornal, “está a par das atividades potencialmente fraudulenta”, mas garantiu que os clientes “vítimas de fraude com cartões estão protegidos e vão ser ressarcidos”.

“Em comunicado, a Visa Europa explica que está trabalhando ativamente com o banco português e que estão em permanente vigilância para qualquer assunto relacionado com fraude”, divulgou o Público.

img-cartao

A Caixa Geral de Depósitos se recusou a precisar o número de clientes que tiveram os cartões clonados, mas, de acordo com o Diário de Notícias, o total chega à casa dos milhares.

Apesar de os clientes portugueses que foram vítimas deste golpe transcontinental serem ressarcidos das compras indevidas, fatalmente caberá aos e-commerces brasileiros onde os cartões clonados foram usados o pagamento dos chargebacks - afinal, é o lojista quem paga a conta da fraude no e-commerce.

O caso reforça uma teoria que nós, da Konduto, já comentamos algumas vezes em nossos artigos. Uma dica importante para lojistas evitarem fraudes virtuais é desconfiar das coincidências. Certamente o lote de cartões portugueses vazados foi usado para muitas compras em poucas lojas, e em um curto espaço de tempo. Assim, provavelmente um e-commerce que suspeitasse de algo no mínimo “estranho” por ter recebido um volume incomum de pedidos feitos por clientes de um banco português teria evitado este prejuízo por fraude.

É importante frisar: não estamos sugerindo que as lojas virtuais brasileiras devam negar toda e qualquer compra feita com cartão Visa de um cliente com nacionalidade portuguesa! Não, muito pelo contrário! Mas orientamos que os lojistas chequem todos os dados com muita atenção. A próxima tentativa de golpes pode partir de lotes de cartões clonados de qualquer outro país - ou até mesmo de cartões brasileiros, por que não?

Há diversas maneiras de detectar estes tipos de ataques de estelionatários e barrar estas tentativas de golpe. Para saber melhor, leia o nosso e-book “O submundo da fraude no e-commerce” e entenda um pouco mais deste tipo de crime, que está tão presente no dia a dia de quem vende pela internet. Clique aqui para fazer o download do material gratuitamente!

Leia também
Fraude bizarra: compras caras são enviadas para casa das vítimas
Precisamos falar sobre revisão manual
5 coisas que você não sabia sobre cartão de crédito

Sobre a Konduto

Somos uma startup que desenvolveu uma tecnologia inovadora para barrar fraudes no e-commerce. Analisamos como um cliente se comporta desde o primeiro momento em que acessa o seu site até o instante em que a compra é concluída e geramos em tempo real uma recomendação sobre aquela transação.

Nosso sistema também reúne informações básicas como dados cadastrais, fingerprint e geolocalização, dentre outras, e passa todos estes dados por um filtro de inteligência artificial. A venda é analisada em menos de 1s, sem prejudicar ou causar transtorno à operação do lojista. Nosso algoritmo de machine learning aprende com cada análise e evolui com o passar do tempo, reduzindo cada vez mais o número de fraudes.

Fcou interessado?

Mande um e-mail para oi@konduto.com e nos conte como podemos ajudar a sua loja virtual!

Conecte-se com a Konduto também nas redes sociais: Linkedin, Facebook e Twitter