Por
Felipe Held
5 minComments

Europa deflagra operação antifraude e prende 42 criminosos profissionais

Mais de dez países se uniram para iniciar o combate à fraude on-line

portal-kdt

A Europol, serviço de polícia da Europa, anunciou na última semana o início de uma enorme operação para combater a fraude on-line. A ação envolveu a participação de pelo menos dez países e, logo de cara, já realizou a prisão de 42 “fraudadores profissionais”, que utilizavam cartões de crédito clonados para a realização de compras de alto valor em sites de e-commerce, adquirindo produtos de alto valor agregado para posterior revenda.

Baixe grátis
Relatório: veja números sobre a fraude no e-commerce brasileiro

O próprio órgão policial utilizou o termo “profissional” para caracterizar os fraudadores detidos neste início de operação. Eles teriam sido responsáveis por 3 mil compras ilegais, que totalizaram um valor superior a R$ 12,5 milhões, além de outros crimes relacionados – como falsidade ideológica, phishing e ataques cibernéticos, uso de passaportes roubados, imigração ilegal, lavagem de dinheiro e até mesmo terrorismo!

A operação conseguiu interceptar diversas compras fraudulentas em mais de 120 locais diferentes, graças às informações dadas por lojistas e empresas de logística e da indústria de pagamentos. Os principais itens apreendidos foram aparelhos eletrônicos, smartphones, tablets, relógios, roupas e perfumes.

Um dos casos mais complexos segundo a Europol envolveu um fraudador que teria sido responsável por golpes que superam os R$ 2,1 milhões. Um funcionário de uma empresa de entregas estaria envolvido neste esquema e também foi preso.

A fraude de cartão de crédito contra lojas on-line é considerada de baixo risco e altamente lucrativa, tendo causado ao setor na Europa um prejuízo superior a R$ 3,5 bilhões”, destacou o serviço policial do continente. “As investigações deste tipo de crime são muito complexas, devido ao caráter virtual e às dimensões internacionais, mas a fraude on-line é uma das nossas prioridades na Europol e em outros países da União Europeia”.

Esta primeira etapa da operação contou com a participação de autoridades de Áustria, Espanha, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Irlanda, Portugal, Reino Unido e Romênia, sendo a primeira grande investida da Europa contra a fraude a e-commerces. “Novas investigações criminosas foram abertas como consequência desta primeira operação”, salientou a Eurool.

O que achamos disso?

Nós da Konduto estamos percebendo neste ano de 2016 um movimento muito grande em várias partes do mundo para a investigação de fraudes on-line de cartão de crédito – inclusive no Brasil, no primeiro semestre, a Polícia Federal deflagrou a Operação Chargeback, específica para investigar este tipo de crime. As autoridades, finalmente, pareceram se dar conta do rombo que o golpe com cartões clonados causa à economia global.

Mas há algo que não nos surpreende: todos os casos noticiados envolvem procedimentos muito semelhantes por parte dos criminosos, desde a obtenção dos dados válidos de cartões de crédito, os principais produtos comprados de maneira fraudulenta e os fins que estas mercadorias terão. Tudo isso foi descrito pela Konduto ainda em abril deste ano, no e-book “O submundo da fraude no e-commerce.

Por mais que estejam pipocando investigações policiais em vários cantos do mundo, é imprescindível que o lojista esteja preparado e aja preventivamente. Há algumas boas práticas que todos podem seguir, mas a melhor alternativa é a integração com alguma solução antifraude, que reforçará bastante a proteção ao site de e-commerce, ao aplicativo mobile ou à plataforma de quem vende pela internet.

Leia também
Quais foram as fraudes mais engenhosas de 2016?
Conheça o caso do fraudador que enganou o FBI
5 coisas que você não sabia sobre cartão de crédito

Sobre a Konduto

Somos uma startup que desenvolveu uma tecnologia inovadora para barrar fraudes no e-commerce. Analisamos como um cliente se comporta desde o primeiro momento em que acessa o seu site até o instante em que a compra é concluída e geramos em tempo real uma recomendação sobre aquela transação.

Nosso sistema também reúne informações básicas como dados cadastrais, fingerprint e geolocalização, dentre outras, e passa todos estes dados por um filtro de inteligência artificial. A venda é analisada em menos de 1s, sem prejudicar ou causar transtorno à operação do lojista. Nosso algoritmo de machine learning aprende com cada análise e evolui com o passar do tempo, reduzindo cada vez mais o número de fraudes.

Quer saber mais? Ficou alguma dúvida?

Fale com a gente no e-mail oi@konduto.com

Conecte-se com a Konduto também nas redes sociais: Linkedin, Facebook e Twitter

Imagem: Business card vector designed by Dooder - Freepik.com