Por
Felipe Held
7 minComments

Sua loja virtual não deve temer o vazamento de dados do telefone.ninja

Falou-se muito sobre exposição, privacidade... mas e para o e-commerce, qual o risco do telefone.ninja?

Diversos portais de tecnologia noticiaram no início desta semana a existência do telefone.ninja, um site que expõe números de telefones fixos e celular, endereço residencial e e-mail de milhares de brasileiros. Diversos artigos com tom bastante alarmante foram publicados voltados ao internauta, com inclusive boatos de que a página disseminaria vírus e malwares – informação esta rapidamente desmentida por especialistas.

repre

De fato, a proposta do telefone.ninja nos causa uma sensação estranha, que remete à falta de privacidade e à vulnerabilidade de nossos dados pessoais. Mas, discutindo o caso aqui na Konduto, percebemos pouquíssimos conteúdos direcionados ao mercado de e-commerce: afinal, quais as consequências que este vazamento de dados pode causar a quem vende pela internet?

Este artigo é justamente para isso. Veja só:

telefone.ninja x Listas telefônicas

O telefone.ninja se intitula “a maior base de dados telefônicos disponível online”, com um histórico completo de linhas telefônicas com nome de titular, número e endereço. É, praticamente, uma versão web da lista telefônica, aquele item pré-histórico que já caiu sobre o dedão do pé de muitos de nós e causou certo estrago. Vocês se lembram? Então: além de causar dor em nossos pés, a lista servia de peso de papel e ainda fornecia nome completo, endereço e número de telefone de milhões de pessoas.

Mas a lista telefônica não era, também, um “vazamento de dados”?

emoji

Sim. No entanto… o que poderíamos fazer com estas informações nos idos de 1980, 1990? Passar um trote? Talvez… afinal, este era o tipo de golpe mais frequente naquela época. Hoje em dia, por conta da internet, o peso da exposição destes dados é muito maior: é possível criar perfis e contas de pessoas verdadeiras, simulando cadastros “perfeitos” e utilizando-os para a realização de diversos crimes – como a compra fraudulenta no e-commerce.

Fraudes com cadastros perfeitos

Há tempos dizemos por aqui que os dados cadastrais (quase) sempre vão bater no caso de compras fraudulentas. Agora, com o telefone.ninja, pode apostar: esta incidência vai aumentar consideravelmente. Uma gama muito maior de fraudadores vai ter acesso a estas informações, escancaradas em um site que ganhou bastante notoriedade junto à imprensa.

Portanto, profissional de e-commerce, prepare-se: está por vir uma avalanche de fraudes com cadastros perfeitos, com vários nomes conferindo perfeitamente com endereços e telefones vinculados ao nome do comprador.

Quem está mais em risco?

O telefone.ninja tem potencial para causar impacto em todo o tipo de negócio que faça transações pela internet. Lojas virtuais de produtos físicos correm o risco por conta da discrepância que pode haver entre o endereço “perfeito” de cobrança do comprador e o endereço de entrega da compra.

No entanto, e-commerces de tickets, passagens, games e outros tipos de serviços digitais podem sentir mais o golpe do cadastro perfeito. Afinal de contas, estes negócios não dependem do endereço de entrega para a liberação do produto - isso acontece instantaneamente, logo após o pagamento.

Leia também
Análise de risco em tempo real - como barrar fraudes sem prejudicar o bom cliente?

Mas você não deve ter medo

Não? Mas vocês acabaram de falar que…

Sim, nós sabemos que a ultra exposição de informações pessoais causada pelo telefone.ninja pode colocar diversos negócios on-line em risco. Mas, da mesma forma, estamos certos de que este vazamento de dados cadastrais não terá impacto – especialmente no que diz respeito aos lojistas que utilizam os serviços da Konduto!

blablabla

Não, calma… é sério! Não é hipocrisia e nem blablabla marqueteiro. É um fato, que repetidamente estamos frisando em nossos artigos. Já faz tempo que a validação de dados cadastrais deixou de ser a melhor (ou a única) forma de analisar o risco de fraude em uma compra on-line.

O telefone.ninja é mais uma prova da disseminação de dados sobre compradores legítimos – logo, de muito pouco adianta você ter uma enorme base de consulta para verificar o risco de uma transação. Há dezenas, centenas, milhares de variáveis que podem identificar indícios de fraude – e a Konduto desenvolveu um sistema capaz de coletar todas estas métricas, atribuir um peso a cada uma delas de acordo com a loja virtual do nosso cliente e calcular com precisão o risco de fraude.

O que vale mais: um CPF que bate com o nome do comprador ou quanto tempo o cliente passou em sua página antes de concluir a transação? O nome dele estar completo, da mesma forma como aparece na Receita Federal, ou ele ter copiado e colado a própria data de nascimento e o número do cartão de crédito na sua página de checkout?

Pois bem… é exatamente sobre isso que estamos falando.

gotcha

Artigos relacionados
Você sabe calcular o custo da fraude da sua loja virtual?
Falha de segurança no site da CBF revela o CPF dos jogadores de futebol
Como usar Big Data para barrar fraudes na internet?

A Konduto é muito (MUITO!) mais que dados cadastrais

Somos uma empresa que desenvolveu uma tecnologia inovadora para barrar fraudes no e-commerce. Analisamos como um cliente se comporta desde o primeiro momento em que acessa o seu site até o instante em que a compra é concluída e geramos em tempo real uma recomendação sobre aquela transação.

Além dos dados cadastrais, nosso sistema também reúne outras informações básicas como fingerprint e geolocalização, dentre outras, e passa todos estes dados por um filtro de inteligência artificial. A venda é analisada em menos de 1s, sem prejudicar ou causar transtorno à operação do lojista. Nosso algoritmo de machine learning aprende com cada análise e evolui com o passar do tempo, reduzindo cada vez mais o número de fraudes.

Quer saber mais?

Entre em contato com o nosso time no e-mail comercial@konduto.com e nos diga como a Konduto pode ajudar a sua loja virtual.

Conecte-se com a Konduto também nas redes sociais: Linkedin, Facebook e Twitter