Blog da KondutoBlog de KondutoDestaquesFeatured

Como não cair em golpes com gift cards: passos simples podem ajudar

Por 11 de fevereiro de 2021 Nenhum comentário
imagem de um homem chorando ao ver um gift card cartão presente

A gente sabe que a tentação é grande quando chega um e-mail fresquinho com aquela mensagem avisando que tem um Gift Card, um cartão-presente só pra mim. Poxa, que loja legal, reconhecendo que eu sou um cliente especial!

PAROU, PAROU, PAROU!!!

Calma, não clica em nada!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

A ousadia dos criminosos aumenta à medida em que golpes simples começam a dar certo. Entenda-se “dar certo” como algo que pouca gente desconfia e vai logo clicando e caindo na armadilha.

E o que não faltam são ideias do mal, porém criativas, para desenvolver “pegadinhas” que fazem com que o brasileiro tenha seus dados roubados. Depois do roubo dos dados, pode esperar que é questão de tempo para a aplicação dos golpes.

Aqui no Brasil, os cartões-presente digitais (gift cards) são mais conhecidos como vale-presentes ou somente vales. Muita gente usou e ainda tem usado esse tipo de presente digital para dar alguma lembrancinha em tempos de pandemia e distanciamento social.

Mas, o risco de cair em golpes é grande. Um levantamento apontou o crescimento dos golpes e ataques virtuais com cartões-presentes, segundo o CanalTech.

Crimes online

No último trimestre de 2020, crimes realizados com o uso desses cartões dobraram nos Estados Unidos em relação ao período anterior à pandemia.

Já em dezembro, o feriado de Natal foi usado como chamariz para fisgar os desavisados. As redes sociais estavam divulgando uma suposta promoção de Natal da Amazon, que a Agência Lupa verificou que se tratava de um golpe. 

reprodução Agência Lupa

Outro golpe, de acordo com o portal Olhar Digital, utilizava as marcas do Carrefour (nome e imagem da empresa) para divulgar um suposto prêmio de R$ 1,6 mil. Quem clicasse era redirecionado para sites que exibiam publicidade enganosa.

Era uma tentativa de phishing. A mensagem tentava convencer as vítimas a clicarem em um link que supostamente daria acesso a um dos 500 cartões com a premiação de “aniversário” da rede de supermercados.

Ou seja, mais uma armadilha com gift cards para roubar dados. E de posse desses dados, aplicar golpes, fazer compras em nome das vítimas e roubar dinheiro delas.

Como não ser enganado com Gift Cards

O golpe dos falsos gift cards é democrático. Ele pode atingir qualquer pessoa ou empresa. Claro que as companhias tentam filtrar e-mails suspeitos, mas a melhor maneira de se prevenir contra eles é não clicar em nada sem ter total certeza de que o link é seguro.

“Tá, mas o anúncio parecia tão verdadeiro!”. Então, procure, primeiro, saber se a promoção é verdadeira. Busque nos sites oficiais das lojas e tente conversar com algum atendente para ter certeza de que o anúncio é real, antes de clicar.

Se em um primeiro momento, ao clicar nesses links suspeitos, nada parece acontecer, saiba que os criminosos agem com cautela. Ao roubar nossos dados, eles “dão um tempo” para não levantar suspeitas. Nossas informações ficam guardadinhas até que eles decidam agir.

É bom lembrar que pessoas físicas ou jurídicas podem cair na armadilha e ver seus dados serem compartilhados ilegalmente. Podemos estar em casa ou nas nossas empresas e sermos vítimas de um erro bobo, clicar em links desconhecidos que a gente recebe por e-mail ou por mensagens de texto. Um erro que pode colocar nossas vidas e nossas empresas em perigo.

Mas como diminuir os riscos de ter certeza de que um link é seguro? Siga alguns passos:

  • Avalie se você solicitou o recebimento desse gift card ou dessa mensagem.
  • Se solicitou, ótimo. Se não solicitou, veja o remetente da mensagem.
  • Se a mensagem tiver sido enviada por uma empresa, entre em contato com a empresa para verificar se a mensagem do cartão-presente é verdadeira.
  • Mas cuidado, não clique em nada na mensagem antes de ter essa certeza. Ou seja, para entrar em contato com a loja, procure pelos contatos nos canais oficiais dessa empresa na internet, não nos links da mensagem.
  • Se for uma empresa desconhecida, a chance de ser golpe é grande. Na dúvida, delete a mensagem.
  • Depois de confirmar a veracidade da mensagem, se não for uma mensagem verdadeira, denuncie como spam e delete.
  • Se o cartão-presente veio com o nome de uma pessoa conhecida, entre em contato com essa pessoa para saber se ela realmente enviou pra você.
  • Se ela enviou, ótimo. Se não enviou, denuncie a mensagem como spam e delete.

Esses são cuidados simples que precisam virar rotina no nosso dia a dia. Claro que os criminosos vão sempre tentar criar outras maneiras de agir, mas pelo menos contra o golpe dos falsos Gift Cards, a gente fica vacinado.

E se quiser ler outros artigos, basta acessar nosso blog.

 

Rafa China

Autor Rafa China

Um saopaulino que já foi goleiro de futebol, repórter de TV, apresentador de telejornal, cantor de igreja, produtor de conteúdo, ainda é editor do iMasters e analista de Kondeúdo da Konduto.

Mais posts de Rafa China

Deixe um comentário